Lesões de Esforço Repetitivo (LER)

Embora desvalorizadas, as lesões musculoesqueléticas (LME), em particular as por Esforço Repetitivo (LER) crescem anualmente de forma preocupante e atingem proporções epidemiológicas. As LER são já uma das lesões que está entre as maiores causas de incapacidade absoluta para o trabalho.

A noção de que certas profissões podem induzir doença não é recente. Efectivamente, já há mais de 300 anos que se sabe que o trabalho, que é fundamental na vida do ser-humano, quando realizado em más condições é prejudicial e origem de doenças e inactividade.

As LER são causadas pelo desempenho de uma actividade de forma repetida e contínua. Todos os trabalhos realizados diariamente, utilizando os mesmos movimentos, têm forte probabilidade de surgimento da LER. Na prática apresentam-se como acontecimentos repentinos, que atingem normalmente os membros superiores, mãos, punhos, braços, antebraços, ombro e coluna cervical, e são caracterizados ao nível do diagnóstico com diferentes nomes, síndrome do túnel cárpico, tendinites, tenosinovites, bursites, dedo em gatilho, epicondilites, etc.

A LER é uma lesão que se relaciona directamente com a actividade da pessoa atingida, e em alguns casos pode ser entendida com uma doença ocupacional, que ocorre sempre que há incompatibilidade entre os requisitos físicos da actividade ou da tarefa e a capacidade física do corpo humano de a realizar.

São alguns os factores de risco que contribuem para a instalação desta lesão, os movimentos repetitivos, os tracionamentos, a postura incorrecta, o levantamento de pesos, etc. Isto porque o corpo humano não está preparado para a realização de uma actividade muscular repetitiva, precisa e contínua por longos períodos (p.e. os computadores e a digitação; a digitação intensiva é uma das causas mais comuns da incidência da LER).

Estas lesões instalam-se lentamente e muitas vezes passam despercebidas ao longo de uma vida de trabalho mas quando são percebidas já existe um grave compromisso da área afectada.

Quais são os sintomas das LER? 
As LER caracterizam-se por sintomas como:

  • Dor, a maior parte das vezes localizada, mas que pode irradiar;
  • Sensação de dormência ou "formigueiros" na área afectada ou em áreas próximas;
  • Sensação de peso;
  • Fadiga ou desconforto localizado;
  • Sensação de perda ou mesmo perda de força total.

Na grande maioria dos casos, os sintomas das LER surgem gradualmente, agravam-se no final do dia de trabalho ou durante os picos de produção e aliviam com as pausas ou o repouso e nas férias.

Se a exposição aos factores de risco se mantiver, os sintomas, que inicialmente são intermitentes, tornam-se gradualmente persistentes, prolongando-se muitas vezes pela noite, mantendo-se mesmo nos períodos de repouso e interferindo não só com a capacidade de trabalho, mas também, com as actividades comuns do dia-a-dia.

Numa fase inicial o prognóstico das LER é favorável, com uma recuperação rápida e de curta duração. As sessões de tratamento passam pela resolução dos problemas biológicos, mas também pela informação/educação postural.

Como prevenir o surgimento ou a recorrência das LER?
- Por cada 25 minutos de uma ocupação que implique a utilização de movimentos repetitivos, precisos e contínuos deve pausar 5;
- Em cada 1 hora de digitação, saia da sua cadeira e movimente-se pelo menos por 10 minutos;
- Beba água regularmente ao longo do dia;
- Foque-se numa postura correcta com os ombros descontraídos, as costas direitas e os punhos em posição neutra (rectos);
- Mantenha as plantas dos pés totalmente apoiadas no chão e um ângulo recto entre as suas costas e o assento da cadeira;
- A cadeira deve ser ajustável à sua altura em relação à mesa de trabalho;
- A digitação deve ser feita com os punhos ligeiramente elevados. Os apoios do punho são ergonomicamente projectados para permitir o repouso durante as "pausas";
- A pessoa deve estar a uma distância mínima de 50 centrimetos do monitor (equivalente ao comprimento do braço);
- A regulação da altura do monitor deve ser colocada a 15 - 30º graus abaixo da linha de visão.

Na Lifeclinic®, a avaliação de possíveis LER é gratuita e as sessões de tratamento têm a duração de 45' minutos sendo vendidas individualmente ou em pacotes de sessões.

Para marcação clique aqui.


Clínica
Serviços
Horários
Notícias
Acordos
Contactos

Av. Gonçalo Velho Cabral, 194 - r/c
Bº do Rosário | 2750-364 Cascais
2ªfeira a 6ªfeira das 8h30 às 21h00
Sábados sob marcação


E-mail: info@lifeclinic.pt
Tel: 21 191 43 22 / 25
Fax: 21 191 43 19
© 2017 Lifeclinic. Todos os direitos reservados.
DesenvolvimentomediaFoundry